ago 18 2010

Calendário Maia e “correções bissextas”

Published by Projeto CMAIA at 08:49 under Maia(s),Português,Projeto CMAIA

Escrito por Luís “Alektryon” Gonçalves, maior colaborador do Projeto CMAIA, em português de Portugal.

______________

De facto os Maias não faziam correcções bissextas (pelo menos os Maias Clássicos: é a esses que me refiro), mas no entanto isso não implica que o seu calendário fosse “mais errado” que o nosso, ou sequer que não fosse exacto. Eu explico porquê. 

O que acontece é que os Maias usavam um ano solar (HAAB) de 365 *exactos*, sem correcções bissextas. Como não havia correcções, é verdade que o Haab se ia atrasando em relação ao ano solar verdadeiro (de 365.24219878 dias), mas no entanto os Maias usavam um ciclo de 1508 Haab –registado numa inscrição em Palenque– o qual correspondia a 1507 anos solares verdadeiros. Fazendo as contas, temos que:

-> 1508 x 365 = 550420 dias = 1507 anos solares

-> 550420 / 1507 = 365.242203 dias por ano solar verdadeiro, segundo os cálculos maias.

Ora isto é extraordinário, porque representa um erro anual de apenas 37 centésimos de segundo em relação ao ano solar verdadeiro, enquanto o nosso actual calendário gregoriano apresenta um erro anual de aproximadamente 26 segundos em relação ao ano solar. E é precisamente que está a grande ciência calendárica maia! Mesmo sem correcções bissextas e usando ciclos de anos solares de 365 dias fixos, os Maias conseguiram ser mais engenhosos e exactos que nós, usando um calendário 70 vezes mais rigoroso que o nosso ACTUAL calendário!

Por isso, as respostas à sua pergunta são:

1) Os Maias realmente não usavam anos bissextos;
2) Isso NÃO era um erro; 
3) O calendário maia, mesmo sem correcções bissextas, era mais exacto que o nosso.

One response so far

One Response to “Calendário Maia e “correções bissextas””

  1. [...] de 4 anos, como descrito, se tornando inválida já no ano de 1544, pelo fato de aplicarmos o ciclo fixo de 365 dias, sem anos bissextos) que, associada ao mecanismo de fixação do Calendário Maia dentro do gregoriano e da [...]

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply